Anestesistas, obrigado por zelarem por nós

dia-do-anestesista-pos-graduacao

 

 

No dia 16 de outubro comemora-se o dia do médico Anestesista, o especialista responsável pela segurança de qualquer cirurgia. Segundo Rubem Alves, um dos maiores escritores do Brasil, a Anestesiologia foi a primeira especialidade médica a surgir. Em seu texto, o Anestesista, ele escreveu:

A anestesia foi a primeira de todas as especialidades médicas. São as Escrituras Sagradas que o afirmam. Pois Deus, para retirar de Adão a costela necessária para a criação de Eva, fez cair sobre o homem um sono profundo. Isso, fazer dormir, é ato de anestesista. Foi só então, depois de exercer as funções de anestesista, que Deus se transformou em cirurgião. Deus não queria que o homem sentisse dor.

O médico anestesista, além de aplicar medicamentos anestésicos, que possibilitarão um procedimento sem dor e com bastante conforto ao paciente, também administra outros organismos, preparando-o para o ato operatório de sucesso.

Durante o procedimento cirúrgico, o anestesista é responsável por monitorar os parâmetros fisiológicos do paciente, como frequência cardíaca, pressão arterial, respiração, oxigenação do sangue, temperatura e outros fatores importantes.

Quando o paciente está em boas condições clínicas, a anestesia é um procedimento extremamente seguro. Sendo assim, o medo que a maioria das pessoas costumam sentir ao tratar deste assunto só pode ser justificado pelo fato de ser muito pouco discutido. As pessoas têm medo daquilo que elas não conhecem.

Em 2006, o Conselho Federal de Medicina (CFM) publicou a Resolução 1.802, que torna obrigatório a “Avaliação Pré-Anestésica”, consulta com o anestesista dias antes da cirurgia.

É provado cientificamente que essa prática reduz os riscos cirúrgicos. Mas infelizmente, no Brasil as pessoas desconhecem essa lei e por isso muitas equipes médicas aproveitam-se para reduzir custos ao não cumpri-la, expondo o paciente a riscos, sem que ele saiba.

A avaliação pré-anestésica é muito importante, pois é nesta ocasião, que o analista avaliará se o paciente está apto a operar. Sendo assim, é o anestesista quem libera ou não a cirurgia. É ele também quem explica todo o procedimento ao paciente, que, orientado, fica muito mais tranquilo.

 

Ligamos para você!
0800 600 3720
Central de Matrículas
X
Nós ligamos para você!
Whatsapp