Insuficiência cardíaca: 5 coisas que todo médico deveria saber

 

A insuficiência cardíaca é uma doença na qual o coração não consegue mais bombear sangue suficiente para o resto do corpo, não conseguindo suprir as suas necessidades. Após os primeiros sintomas e diagnóstico, os médicos podem explicar como é possível retardar a evolução da doença, proporcionando vida normal ao paciente, logicamente com rotina de exercícios, dieta controlada e alguns medicamentos.Mas, sem os devidos cuidados, a insuficiência cardíaca é um grande risco. Por isso, confira abaixo 5 dicas que Jefferson Vieira escreveu para o blog CardioPapers.

 

1- Inibidores da enzima de conversão de angiotensina (IECA) são os agentes de escolha para inibidor do sistema renina-angiotensina em pacientes com insuficiência cardíaca com fração de ejeção reduzida (ICFER). Os bloqueadores de receptor de angiotensina (BRA) possuem menos evidência de redução de risco cardiovascular nesses pacientes, devendo ser usados apenas quando houver contraindicação aos IECA.

2- Não vale a pena anticoagular profilaticamente pacientes com ICFER. O uso de anticoagulantes deve ser feito apenas quando houver indicações tradicionais, como presença de fibrilação atrial ou evento embólico prévio.

3- Nem todo paciente com ICFER precisa realizar restrição de sal na dieta.

4- Não parece haver grande diferença em relação a que medicação introduzir primeiro na ICFER (ieca x bbloq). Independentemente de qual agente for iniciado primeiro, o importante é buscar a associação e progredir a titulação até a dose-alvo dos estudos ou até as maiores doses toleradas.

5- A dose das medicações usada no tratamento da ICFER importa muito. Os benefícios parecem ser maiores com doses plenas, mesmo que o alívio sintomático aconteça antes de atingir essas doses.

 

 

Artigo original de: CardioPapers

 

Ligamos para você!
0800 600 3720
Central de Matrículas
X
Nós ligamos para você!
Whatsapp