Mais de 10% dos acidentes de trânsito fatais são causados por problemas de saúde

De acordo com a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (ABRAMET), 30% dos motoristas brasileiros tem algum tipo de restrição indicada na carteira de habilitação, como problemas de visão, audição ou distúrbios do sono.

Mas o que preocupa as autoridades da área e assusta é a conclusão de um estudo que aponta que 12% dos acidentes de trânsito fatais registrados no país são causados em decorrência de problemas de saúde dos condutores. São motoristas que sofreram um ataque do coração ou outro mal súbito enquanto dirigiam e com isso, acabaram provocando o acidente.

Diante dessa realidade, o trabalho do Médico de Tráfego se torna ainda mais relevante. Afinal é esse profissional que realiza o exame de aptidão físico e mental em motoristas.

E na hora da avaliação, problemas oftalmológicos, hipertensão e mobilidade reduzida são os problemas que mais reprovam condutores.

 

 

Assim fica claro que o Médico de Tráfego tem um importante papel no processo da Carteira Nacional de Habilitação e de quebra, no trânsito nas cidades e estradas.

Sobre o exame

O exame de aptidão física e mental está presente em várias etapas da vida do condutor, desde a primeira habilitação, alteração de categoria, até a renovação da Carteira Nacional de Habilitação.

Essa exigência ocorre periodicamente justamente para levar o motorista a questionar e se preocupar com suas condições de saúde que trazem efeitos irreversíveis no trânsito.

Durante os exames, o Médico de Tráfego faz uma avaliação geral do condutor e realiza exames de audição, visão, avalia a pulsação e a respiração; verificando se não há nada que possa colocar em risco a segurança do condutor e de outras pessoas.

Após esta avaliação o candidato pode ser considerado apto, apto com restrição (por exemplo, obrigatório o uso de lentes), inapto temporário ou inapto (caso tenha alguma patologia que contraindique definitivamente a dirigir).

Sobre a Medicina de Tráfego

A Medicina de Tráfego é a 18ª maior especialidade médica do Brasil, dentre as 54 reconhecidas pelo Conselho Federal de Medicina. É a especialidade médica que trata da manutenção do bem estar físico, psíquico e social do ser humano que se desloca, qualquer que seja o meio que propicie sua mobilidade.

A Medicina de Tráfego propõe-se ainda a estudar as causas do acidente, além de contribuir com subsídios técnicos para a elaboração do ordenamento legal e a modificação do comportamento do usuário do sistema de circulação viária. Suas principais áreas de atuação são: medicina de tráfego preventiva, curativa, legal, ocupacional e medicina de viagem.

Ligamos para você!
0800 600 3720
Central de Matrículas
X
Nós ligamos para você!
Whatsapp