Qual a diferença entre Oftalmologia, Ortóptica e Optometria?

optometrista realizando exame de visão

Você sabe a diferença entre Oftalmologia, Ortóptica e Optometria? Os nomes são parecidos, mas, apesar de todas se referirem à saúde dos olhos, são profissões com atuações bem distintas. É importante compreender a atividade de cada profissional, para que haja complementariedade nas atuações. A primeira e principal diferença está na categoria.

A Oftalmologia é uma especialidade da medicina. Nela, se estudam e tratam as doenças relacionadas aos olhos e seus anexos. Significa, em bom português “a ciência dos olhos”. O oftalmologista é o médico responsável por diagnosticar e tratar todas as doenças do sistema visual. Esse profissional precisa – além do curso de medicina – realizar uma preparação específica no âmbito da oftalmologia. Assim, está capacitado para o tratamento médico e cirúrgico das doenças oculares.

Já a Ortóptica é um ramo da oftalmologia. Ela se ocupa da avaliação do paciente, da medida dos desvios oculares e da reeducação dos olhos em caso de problemas da visão binocular – que ocorre no estrabismo e na heteroforia. A Ortóptica quantifica e qualifica as anomalias da visão e os distúrbios da motilidade ocular. Define e aplica, com base no diagnóstico, programas terapêuticos para reeducação e reabilitação motora e funcional da visão binocular e da deficiência visual. Portanto, o ortopista exerce a sua atividade no diagnóstico, na terapêutica e na reabilitação.

Por fim, a Optometria é a técnica ou prática profissional que, pelo exame do olho, diagnostica falhas de refração e prescreve lentes e/ou exercícios apropriados, sem a necessidade da aplicação de drogas ou tratamentos cirúrgicos. A Optometria trabalha fora do “órgão globo ocular” e foca no sentido da visão, corrigindo miopias, hipermetropias, astigmatismos, que não são doenças, são defeitos da visão.

A Optometria não trata ou cura o “órgão globo ocular”, porque isso é competência da medicina. Portanto, o optometrista não faz diagnósticos de doenças, muito menos receita medicamentos. Cabe a esse profissional emitir a fórmula para óculos (“receita”) e indicar exercícios ortópticos, que não são remédios, afinal, óculos ou exercícios não são ingeridos nem injetados. Por isso, essas prescrições não têm contra-indicação, nem fazem mal à saúde.

Um exame de Optometria começa com o optometrista fazendo a anamnese detalhada, para determinar que problemas visuais o paciente pode estar enfrentando, bem como outras informações relevantes sobre a sua saúde e necessidades visuais. A detecção e o diagnóstico de doenças oculares é uma parte importante do trabalho. Quando um optometrista descobre uma queixa visual que requer tratamento médico ou cirúrgico, o paciente é muitas vezes encaminhado a um médico clínico geral ou a um oftalmologista.

É possível realizar um curso de especialização em Optometria ou Ortóptica para atuar na área. Os alunos interessados nessas formações devem ter um bom conhecimento em ciências – física, biologia e química –  que são disciplinas muito abordadas durante os cursos. A FG oferece Pós-Graduação  Lato Sensu em Optometria e Ortóptica para profissionais graduados na área da saúde e afins. Esse curso de especialização visa o conhecimento e o domínio de execução das técnicas atuais de intervenção para a detecção e reabilitação de distúrbios visuais.

optometrista realizando exame de visão

Fonte: Opticanet

Ligamos para você!
0800 600 3720
Central de Matrículas
X
Nós ligamos para você!
Whatsapp