Desvendando Casos Clínicos: Paciente com queixa de caroços na pele

 

A discussão de casos clínicos é um importante instrumento na aprendizagem e no aperfeiçoamento do raciocínio que todo médico deve ter. Esse exercício de estabelecer diagnósticos diferenciais permite que o profissional se familiarize com as diversas formas de apresentação das doenças. Para isso, inicialmente se identifica as síndromes que acometem o paciente e, em seguida, os sítios anatômicos relacionados à patologia apresentada. Por fim, é estabelecido diagnóstico etiológico, que permitirá a definição de uma conduta terapêutica específica para o caso. É de extrema importância que o raciocínio inicie com as doenças mais prováveis de acometer aquele paciente, levando em consideração fatores como sexo, idade, procedência e profissão, dentre outros.

Vamos treinar?  No caso clínico abaixo, o paciente chega ao hospital com a reclamação de caroços na pele. Veja abaixo a anamnese, o exame físico e os resultados dos exames solicitados pelo médico.

 

IDENTIFICAÇÃO: HMC, 38anos, masculino, natural e procedente de Fortaleza, desempregado

QUEIXA PRINCIPAL: Caroços na pele

HDA: Pct refere que há aproximadamente 2 meses surgiram dois nódulos em 1/3 proximal de MSE e um em região axilar ipsilateral e, posteriormente, 3 a 5 dias, houve disseminação do quadro, com lesões nodulares acometendo todo o corpo, incluindo couro cabeludo, região palmo-plantar e pênis. Associado ao quadro, apresentou febre diária e alta (não aferida), com início após disseminação das lesões e persistiu por 10 a 14 dias. Relata ainda que houve exulceração de alguns nódulos no decorrer dos 2 meses. Refere também perda ponderal de 11kg no mesmo período.

HPP: – Quadro de Varicela em 2010. Internamento após acidente de bicicleta em 2010

HÁBITOS: – tabagismo (1/2 carteira/dia/18anos), consumo de álcool esporádico

HF: Desconhece

HPS: Refere relações sexuais hetero e homossexuais nos últimos 5 anos, com e sem preservativo.

 

EXAME FÍSICO:

– Geral: EGB, aaa, eupnéico, emagrecido, normocorado, cooperativo

– Oroscopia: enantema em palato duro; hipercromia(coloração violácea) em mucosa jugal e de lábio inferior.

– C/P: linfonodo palpável em cadeia cervical D, 2cm, móvel, indolor, fibroelástico

– Tórax: expansibilidade preservada. MVU+, S/RA  RCR, 2t, BNF, S/sopros

– Abdome: RHA+ ; plano, indolor à palpação

– Região Inguinal: múltiplos linfonodos palpáveis bilateralmente, o maior com 3x2cm, indolor, fibroelástico e móvel

– Pele: nódulos difusos, incluindo couro cabeludo/região palmo-plantar/pênis; alguns exulcerados, com crosta e descamação. Úlceras, com bordas elevadas: uma em perna D, duas em perna E e uma em dorso da mão E. Hipercromia em face.

 

EXAME DE SANGUE:

Hb/VCM 15,9/93,8
Leucócitos 3670
Plaquetas 302000
Proteínas totais 7,6
ALB/GLOB 3,3-/4,3+
TAP/INR 15,8/1,14
TTPA 49,5+/1,41+
TSH 2,61
T4 0,96
Bilirrubina total 0,55
B. direta/indireta 0,19/0,36
PCR 7,7+
TGO/TGP 26/28
Na/K 134-/4,3
Ca total/Mg 10,1/2,1
Ur/Cr 27/0,75
VDRL 1/128+
VHS 70+
FAN Negativo

 

– PPD: Não reator

 

– Anti-HIV: Reagente

 

– Anti-HBsAg: Não reagente; Anti-HCV: Não reagente; Anti-HBC IgM: Não reagente; HBsAg: Não reagente

 

– Liquor:

VDRL Não reagente
Proteínas totais 37,1
Glicose 66
LDH 24

 

– Sumário de Urina:

Densidade 1010
pH 6,0
Hemácias Até 3 por campo+
Cilindro hialino Raros+

 

E aí, você conseguiu identificar as patologias?

Com base nos exames, o paciente foi diagnosticado com HIV + Sífilis Secundário.

 

 

Retirado de: Liga de Medicina

 

Ligamos para você!
0800 600 3720
Central de Matrículas
X
Nós ligamos para você!
Whatsapp