Tudo que você sempre quis saber sobre o trabalho do Psiquiatra

A Psiquiatria foi uma das primeiras especialidades médicas a surgir, com origem no século V a.C., quando surgiram os primeiros hospitais psiquiátricos. No século XVIII, essa disciplina se desenvolveu exponencialmente, com o surgimento dos mecanismos de cura psiquiátricos e das casas de recuperação para enfermos mentais. No século XX, começa a se trabalhar o viés biológico destas enfermidades, a adoção de remédios para os males e a divisão em categorias das patologias mentais. E, até hoje, a Psiquiatria é uma ciência em desenvolvimento, em busca de respostas para melhor compreender os transtornos psíquicos.

O que a Psiquiatria trata

Essa especialidade trata das patologias que alteram o comportamento humano, que causam sofrimento ou prejuízo funcional. É prática complementar da Saúde Mental, área multidisciplinar que engloba Psicologia, Assistência Social, Terapia Ocupacional, Enfermagem, Fonoaudiologia, entre outras.

As patologias mais frequentemente acompanhadas são os transtornos de humor (depressão maior, transtorno de humor bipolar), transtornos de ansiedade, os transtornos alimentares, os transtornos de personalidade, os transtornos de abuso e dependência de substâncias.

O perfil do psiquiatra

O médico que quiser trabalhar com Psiquiatria deve ser uma pessoa paciente, empática e ouvinte. É essencial que se tenha capacidade de compreender o diferente, pois somente assim é possível trabalhar com o psicossocial do paciente. Requisitos como um vasto conhecimento em Psicofarmacologia e Clínica Médica são importantes para conseguir realizar diagnósticos diferenciais. Trabalhar em grupo também será necessário, já que essa área se envolve em muitas ações multidisciplinares, com profissionais de formações diversas – como as mencionadas anteriormente.

Onde o psiquiatra atua

A atuação do psiquiatra é basicamente ambulatorial. Mas, também ser em escala de plantão (emergências e enfermarias psiquiátricas), em interconsultas hospitalares (sobreaviso) ou em atividade pericial.

As consultas psiquiatras tendem a ser mais demoradas que consultas de outras especialidades clínicas. Não raro, uma primeira consulta psiquiátrica ultrapassa os 90 minutos. Os procedimentos médicos realizados pelo psiquiatra são poucos: eletroconvulsoterapia, estimulação magnética transcraniana, por exemplo. Por isso, o principal meio de trabalho do profissional é o seu consultório.

O psiquiatra em início de carreira acaba trabalhando mais em plantões, enquanto que assim que consegue se estabelecer, trabalha em horário comercial, sendo poucos aqueles que ficam dependentes de vínculos em emergências ou enfermarias, geralmente por opção própria.

Mercado de trabalho da Psiquiatria

No momento, temos aproximadamente 9 mil profissionais registrados pela Associação Brasileira de Psiquiatria. Os locais de trabalho do Psiquiatra são consultório particular ou clínicas particulares, ambulatórios do SUS, CAPS (centros de atenção psicossocial), emergências psiquiátricas, enfermarias, hospitais clínicos (interconsulta), clínicas de saúde da família (matriciamento), além da área pericial e a acadêmica.

Quais as áreas de atuação do Psiquiatra

  • Ambulatório:principal área de atuação, onde o psiquiatra atende um grande número de pacientes em consultas mensais ou bimensais, formulando hipóteses diagnósticas, avaliando psicofarmacologia, agindo com equipe multidisciplinar para elaborar um plano terapêutico singular. Seja ambulatório do SUS ou consultório particular, todo psiquiatra acaba atuando nessa área.
  • Enfermarias:acompanhando internação de pacientes, com evolução e prescrição diária, avaliando quadro clínico e critérios de alta. Interação com equipe multidisciplinar, visando melhores estratégias terapêuticas.
  • Emergências:geralmente em esquemas de plantão, as emergências são públicas ou privadas, onde serão feitas as internações, acolhimentos emergenciais e o ambulatório de crise (consultas breves, em alta frequência, com o objetivo de socorrer o paciente sem o uso da internação). Normalmente têm fluxo muito intenso.
  • Interconsultas hospitalares:em esquema de sobreaviso, o psiquiatra é convidado para avaliar pacientes internados em hospitais clínicos, com comorbidades psiquiátricas prévias ou apresentando alterações comportamentais agudas.
  • Matriciamento:exclusivo da saúde da família, o psiquiatra capacita e auxilia equipes de várias unidades com cuidados de saúde mental. Trabalha em conjunto com os médicos e enfermeiros de família, visitando os pacientes em seus domicílios ou na própria unidade.
  • Perícias:convidado por um juiz, ou atuando para órgão de securidade social, o psiquiatra (geralmente, mas não exclusivamente forense) avalia um paciente, seu diagnóstico, se faz tratamento de acordo com seu problema e sua capacidade de exercer vida civil, atividade laborativa ou mesmo se pode ser considerado inimputável em processos criminais.

psiquiatria-posfg-pos-graduacao

Quer fazer sua pós-graduação em Psiquiatria? Manifeste seu interesse por meio do formulário abaixo, que em breve entraremos em contato.

QUERO SABER MAIS SOBRE O CURSO

Você é graduado em medicina?
SimNãoNão informado
Ligamos para você!
0800 600 3720
Central de Matrículas
X
Nós ligamos para você!
Whatsapp