“Uber da Medicina”: mais conexão e saúde

29/10/2019

Conectar pacientes a médicos. Esta é a principal função do “Uber da Medicina”, um serviço que visa expandir a acessibilidade à saúde. Mas como este tipo serviço funciona, afinal? É bem simples: se o paciente está com uma infecção urinária, por exemplo, o aplicativo conecta ele a um urologista (ou uma ginecologista, no caso das mulheres).

Para utilizá-lo, é necessário que o profissional realize seu cadastro no aplicativo, anexando cópias dos documentos que comprovam sua formação e especialização. É necessário ter o registro no CRM do estado em que realizará o serviço, além da comprovação do título de especialista. Os dados serão enviados para análise e validados.

Como são as consultas?

As consultas devem ser armazenadas num formulário físico e digital, assim outros médicos também poderão acessá-los quando necessário. Os pacientes poderão solicitar outras consultas pelo aplicativo, com isso, a exigência do prontuário online garante efetividade e continuidade do tratamento.

Geralmente, os valores cobrados são semelhantes aos praticados no consultório. Alguns aplicativos trabalham com preço fixo de R$ 200 (de segunda a sexta, em horário comercial) e R$ 300 (finais de semana, feriados e dias normais após às 18h).

Já sobre a publicidade, o CFM proibiu qualquer tipo de autopromoção dos profissionais neste tipo de aplicativo, não podendo expor o valor das consultas antes do paciente selecionar e abrir a ficha do médico.

Inovação no serviço médico

Considerado totalmente inovador, por criar uma nova relação entre médicos e pacientes o serviço traz ainda mais comodidade, proporcionando a pessoas com dificuldade de locomoção um atendimento qualificado sem sair de casa.  No ar desde 2016, a atividade foi regulamentada em 2018, de acordo com a Resolução nº 2.178/2017, publicada em fevereiro do mesmo ano.  Outros programas como este estão em desenvolvimento, o Docway e Meumed são alguns exemplos.

Conheça as Pós-graduações POSFG

As pós-graduações na área médica da POSFG são certificadas pelo Ministério da Educação. A formação de especialista será concedida após aprovação na prova de título. Além disso, é necessário que o médico preencha todos os pré-requisitos exigidos pela sociedade brasileira da especialidade em questão.

Inscreva-se

Ligamos para você!
0800 600 3720
Central de Matrículas
X
Nós ligamos para você!
Whatsapp