9 mitos sobre obesidade infantil que precisamos quebrar agora mesmo!

 

 

No Brasil, a taxa de obesidade infantil e sobrepeso aumentou 1.000% em 40 anos. Dados de 2014 revelaram que 39% das crianças brasileiras sofrem com a doença. Por esse motivo, muito se tem falado no assunto em congressos, em consultórios pediátricos e mesmo na imprensa. Entretanto, muitas das ideias que se tem sobre a obesidade infantil são falsas, e acabam tornando o combate à doença ainda mais árduo. O médico nutrólogo e Diretor da ABRAN, Prof. Dr. Carlos Alberto Nogueira de Almeida, listou 9 mentiras que precisamos desmistificar agora mesmo! Veja abaixo.

 

1) Crescer emagrece: Se fosse verdade, ao final da adolescência todas as crianças obesas teriam perdido o excesso de peso. O maior perigo de uma criança ser obesa é que ela se torne um adulto obeso. Na verdade, na própria infância é possível perceber o aumento da pressão arterial e do colesterol, e há casos em que a criança desenvolve diabetes.

2) A culpa é da avó (ou da escola, ou da babá): Aqui, o menos importante é achar culpados. É necessário definir responsabilidades, e a verdade é que os pais são os principais responsáveis pelos seus filhos.

3) Vitamina engorda: Vitaminas, quando receitadas por médicos, são nutrientes ingeridos em tão pequena quantidade, que jamais engordariam alguém.

4) Criança obesa é preguiçosa: Para a criança obesa, é muito difícil realizar certas atividades, como correr ou saltar. Fica a impressão de que elas são preguiçosas, mas a verdade é que elas têm limitações físicas – e muitas vezes sociais – para a prática do exercício.

5) Emagrecer é perder peso: Errado! Emagrecer é perder gordura.  Às vezes a criança ganha peso porque cresceu ou porque está fazendo mais exercícios e aumentando sua massa muscular.

6) Fruta não engorda: Praticamente todos os alimentos engordam; tudo depende da quantidade que se come. Frutas apesar de serem ótimos alimentos, são ricas em açúcar e, se ingeridas em excesso, engordam.

7) Quem emagrece engorda novamente um dia: Isso só é verdade caso a criança não mude seu estilo de vida. Se ela faz uma dieta e inicia exercícios, ela deve manter o estilo de vida saudável para que seu peso permaneça estável.

8) É preciso cortar doce, fritura e refrigerante: Mesmo quem está em processo de emagrecimento pode comer de tudo. O segredo é controlar quantidade e a frequência.

9) A criança gordinha é mais alegre: Bom… Basta você perguntar à criança obesa se ela se sente feliz com os apelidos que recebe na escola, com as limitações físicas que tem. Isso é bobagem. Lutar pela saúde de uma criança é lutar pelo seu bem estar e por uma vida adulta sustentável.

 

Ligamos para você!
0800 600 3720
Central de Matrículas
X
Nós ligamos para você!
Whatsapp