Apenas 7% dos brasileiros estão protegidos no banco de trás

Ele é indispensável para motoristas e passageiros. É responsável por garantir mais segurança na hora de trafegar por muito ou pouco tempo. Por curtas ou longas distâncias.

A utilização do cinto de segurança em carros se tornou obrigatória há vinte anos no Brasil. Segundo pesquisas da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), 97% das pessoas que andam no banco da frente fazem uso do cinto. No âmbito mundial, o Brasil é um dos países líderes nesse quesito. No entanto, na parte de trás do carro a situação se inverte: apenas 7% dos passageiros colocam o dispositivo de segurança.

A constatação coloca em alerta as autoridades do setor, já que o ocupante sem cinto corre grandes riscos em caso de colisões. Estatísticas revelam que motoristas e passageiros que usam de forma correta o dispositivo,  têm um risco menor de se ferirem e uma chance muito maior de sobreviverem num acidente. Oito em cada 10 pessoas que não usavam o cinto de segurança morreram em acidentes com, pelo menos, um dos veículos a menos de 20 km/h.

Como funciona o cinto de segurança?

O modelo mais sensível de cinto trava não só quando o carro leva um tranco forte, como também em freadas menos bruscas. Para que isso aconteça, basta que algum tipo de abalo seja sentido pela parte do cinto que a gente não vê – que fica enrolada como um carretel nas laterais do carro, perto da parte inferior das portas.

Quando isso ocorre, a freada faz acionar um pino, que por sua vez dispara o sistema de travamento, brecando o cinto. Se uma pessoa de 80 quilos estiver sem cinto e bater o carro a 50 km/h, seu corpo é arremessado para a frente com uma força equivalente a 12 toneladas! A vantagem do cinto é que ele dissipa essa força ao se esticar um pouco durante o impacto, fazendo a pressão do corpo contra ele cair para 2 toneladas. O tranco pode até machucar, mas você tem muito mais chance de sair vivo.

O que prevê a lei para quem não usa o cinto?

Conforme previsto no artigo 65 do CTB, o condutor e o passageiro não usarem cinto de segurança é infração considerada grave e passível de multa, além de medida administrativa.

 

Ligamos para você!
0800 600 3720
Central de Matrículas
X
Nós ligamos para você!
Whatsapp