Você já ouviu falar em Adrenal?

Uma pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia, apontou que 16,6% das pessoas nunca ouviram falar em Adrenal. 7,8% acreditam que se trata de um hormônio, 4,1% de um medicamento. Apenas 0,5% disseram ser uma doença e 71%, uma glândula.

Mas e você, saberia dizer o que é Adrenal e de que forma pode afetar o funcionamento do seu corpo?

As glândulas suprarrenais ou adrenal, são glândulas pequenas que compõe o sistema endócrino, localizadas acima de cada rim.

Cada uma delas possui cerca de 5 cm de diâmetro, sendo dividida em duas partes principais: uma camada externa, conhecida como córtex, e uma parte central, chamada de medula.

 

O córtex da suprarrenal é responsável por sintetizar hormônios importantes no processo metabólico, como a aldosterona e o cortisol, além de alguns hormônios sexuais, como a androstenediona, que pode ser convertido em testosterona no testículo ou ovário. A medula da suprarrenal produz noradrenalina e adrenalina, denominadas catecolaminas.

A adrenalina e a noradrenalina são hormônios importantes na ativação dos mecanismos de defesa do organismo, diante de condições de estresse, tais como emoções fortes, infecções, doenças graves, entre outros. Eles preparam o organismo para a fuga ou luta.

A adrenalina aumenta o ritmo cardíaco e a pressão sanguínea, em resposta ao estresse ou ansiedade. O fluxo sanguíneo para os músculos aumenta, a pele empalidece, as pupilas dos olhos dilatam e o fígado libera glicose no sangue. Estas alterações preparam o corpo para ação imediata.

Entre as doenças associadas a distúrbios na produção de hormônios na glândula suprarrenal, estão a Doença de Addison, a Síndrome de Cushing e o Feocromocitoma.

Os tumores benignos que se originam do córtex da glândula suprarrenal são frequentes, mas o carcinoma que se origina do córtex da suprarrenal é bastante raro.

Os tumores que se originam da medula, parte mais interna da suprarrenal, são denominados feocromocitomas e produzem catecolaminas.

O profissional responsável por transmitir essas informações, diagnosticar e tratar qualquer problema ligado a esses hormônios é o endocrinologista. E estar preparado, atualizado e qualificado faz toda diferença na atuação no mercado de trabalho e na interação com os pacientes.

Pensando nisso, a POSFG está com inscrições abertas para uma nova turma do curso de Endocrinologia e Metabologia em São Paulo (SP). Durante os encontros, os alunos vão adquirir mais conhecimento sobre temas como glândulas e hormônios, assim como doenças relacionadas ao desequilíbrio de algum desses componentes.

Se você tem interesse, está buscando uma qualificação e quer saber mais sobre o curso, é só entrar em contato pelo 0800 600 37 20.

Fonte: Sociedade Brasileira de Endocrinologia

Ligamos para você!
0800 600 3720
Central de Matrículas
X
Nós ligamos para você!
Whatsapp